Notícias

Robert Scheidt e Bruno Prada garatem título da Pré-Olímpica de Qingdao


    (23/08/07)  

Robert Scheidt e Bruno Prada mostraram nesta quarta-feira (22) por que são os campeões mundiais da classe Star. Com um segundo lugar na Regata da Medalha, a dupla brasileira garantiu o inédito título da Pré-Olímpica de Qingdao, evento-teste que simula as provas de Vela das próximas Olimpíadas.

Após sete regatas em uma semana, Scheidt e Prada terminaram a competição com 19 pontos perdidos. A medalha de prata ficou com a dupla neozelandesa Hamish Pepper / Carl Williams, com 23 pontos perdidos após a quarta colocação na Regata da Medalha. Líderes antes da última e decisiva prova, os franceses Xavier Rohart e Pascal Rambeau chegaram em sétimo e terminaram com o bronze, com 27 pontos.

Hoje deu tudo certo! O dia amanheceu ventando e a Medal Race foi disputada com ventos de 18 a 20 nós, com ondas de até um metro. Acho que a temporada foi brilhante até agora, mas ainda podemos melhorar, disse Robert Scheidt, o melhor velejador do mundo segundo a Federação Internacional de Vela em 2001 e 2004. A Regata da Medalha foi vencida pelos ingleses Iain Percy e Andrew Simpson, que terminaram em sexto no geral.

Bruno Prada, medalha de bronze na classe Finn no Pan de Winnipeg e melhor proeiro do Mundial de Cascais, em julho, aprovou o desempenho do barco utilizado em Qingdao, construído pelo estaleiro alemão Mader. Ele ainda precisa de muito trabalho de desenvolvimento, mas mostrou que pode ser um barco vencedor. Na Regata da Medalha largamos melhor do que nossos três concorrentes diretos pelo título e montamos a primeira bóia em quinto. No primeiro popa fomos para segundo e daí para frente só administramos, contou.

A Pré-Olímpica de Qingdao, que teve 16 barcos brigando pelo título na classe Star, foi marcada pelos ventos frascos, que impediram a realização das regatas do dia em três oportunidades. Das dez regatas programadas para a fase de classificação, somente seis foram disputadas. O regime de ventos aqui é bem complicado. São muitas variáveis para serem analisadas, mas sempre há chance de recuperação. Aliás, foram essas reações que nos deram o titulo, afirmou Bruno Prada, proeiro da dupla patrocinada por Banco do Brasil, Brasil Telecom, Medley, CNA Idiomas, Varig e Volvo.

Desde o início da competição, a dupla brasileira não esteve na liderança em nenhum momento. No domingo, inclusive, a falta de vento cancelou as regatas e ajudou bastante, já que Bruno Prada estava praticamente impossibilitado de velejar. Peguei uma bactéria e fui para a água no barco de apoio, deitado, torcendo para não ter regata, disse.

Embora não tivessem chegado ao primeiro lugar anteriormente, Scheidt e Prada conseguiram velejar com regularidade e obtiveram uma vitória, um segundo, um terceiro, um quarto e um quinto lugar. A dupla descartou a 13ª colocação obtida no sábado, quando ficou quase um minuto parada após a largada porque o vento acabou.

Acho que foi um evento de superação, já que o Bruno competiu sob efeito de antibióticos nos três últimos dias devido à infecção. Disputamos a Medal Race com muita vontade e determinação. Também tivemos sorte, mas faz parte do jogo, falou Scheidt.

A Pré-Olímpica de Qingdao foi a oitava competição e marcou o sétimo título da dupla em 2007. Antes, eles venceram também a Pré-Olímpica de Búzios, o Troféu Princesa Sofia e o Europeu de Primavera, ambos na Espanha, o 7º. Distrito de Star, em São Paulo, o Danish Open e o Campeonato Mundial, ambos em Cascais, Portugal. Eles foram ainda 8º na Holland Regatta. Robert Scheidt conquistou na classe Laser o Pré-Pan de Búzios e a medalha de prata no Pan do Rio.

Estamos muito felizes com a excelente temporada, mas ainda temos muito a fazer, pois teremos uma seletiva olímpica duríssima no Brasil. Para mim foram dois meses muito corridos, com o Mundial de Cascais, o Pan e, agora, aqui na China. Mas valeu muito a pena, finalizou Scheidt, campeão olímpico de Laser em Atlanta/96 e Atenas/2004 e medalha de prata em Sydney/2000.

As cinco primeiras duplas em Qingdao:

1º) Robert Scheidt / Bruno Prada: 19 pontos perdidos
2º) Hamish Pepper / Carl Williams (NZL): 23 pp
3º) Xavier Rohart / Pascal Rambeau (FRA): 27 pp
4º) Flavio Marazzi / Christoph Christen (SUI): 33 pp
5º) Mateusz Kusznierewicz / Dominik Zycki (POL): 34 pp

Fonte: ZDL - Guto Francischini / www.boia1.com.br